Cadela que teve boca dilacerada passa por cirurgia; polícia ouve suspeito

Rebeca, a cadela que teve a boca dilacerada por um rojão no Réveillon, passou por uma cirurgia na terça-feira (5). No mesmo dia, a Polícia Civil do Paraná informou que um suspeito foi ouvido.

O caso ocorreu em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. A cadela perdeu parte da mandíbula e teve a língua bastante machucada.

Ela foi resgatada em estado muito grave pela ONG Grupo Força Animal, em parceria com a Delegacia do Meio Ambiente, e levada para uma UTI veterinaria.

Na cirurgia desta terça, foi retirada grande parte da mandíbula e um pedaço da língua. Em rede social, veterinários disseram esperar que ela se recupere e se adapte para se alimentar sozinha e levar uma vida próxima do normal.

Por enquanto, a alimentação é feita por sonda e não há previsão de alta.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito, que não teve o nome divulgado, disse que não teve a intenção de machucar o animal. Afirmou que jogou a bomba no chão e que a cadela pegou o artefato em seguida, quando houve a explosão.

Ele não ficou detido. De acordo com o delegado Matheus Loiola, trata-se de um senhor humilde e que, por isso, não prestou assistência à cadela. As investigações, porém, continuam.

Após o resgate, a polícia e a ONG divulgaram que a suspeita era de que a bomba havia sido amarrada ao corpo do animal —veterinários encontraram barbante ao limpar o local. Nesta terça, após ouvir o suspeito, os policiais disseram que o barbante pode ser do próprio rojão.

Rebeca se recupera bem. Imagens publicadas pelos protetores em rede social a cadela sedada após cirurgia e dizem que, quando acordou, já levantou e fez xixi. Em post emocionado, dizem que está sendo lindo acompanhar a evolução.

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!