Cervejaria estampa cães em latas para ajudar animais de ONGs em SP

Dudu e Netão são alguns dos cães idosos abrigados em ONGs em São Paulo. Com histórico de abandonos, atropelamento, doenças, esses animais ainda esperam encontrar um lar. Enquanto isso, a Cervejaria Daoravida, com sede em Campinas (SP), decidiu estampar fotos dos peludos em latas para arrecadar recursos e ajudar cachorros cuidados pelas ONGs LatiCão e OperaCão Resgate.

Durante a campanha, lançada nesta segunda (7), 100% do valor arrecadado na venda dessas cervejas artesanais vão para os protetores. Serão mil latas de 473ml, que terão fotos sortidas de 12 animais, e mais 500 litros de chope. Cada unidade será vendida a R$ 20 (Conheça abaixo a história dos cães retratados na ação).

A ação é parte do aniversário de cinco anos da marca, e a ideia surgiu após Wagner Falci, fundador da Daoravida, ter contato com as entidades para entender um pouco do trabalho da causa animal.

“Já temos uma afinidade com a causa animal e fizemos uma ação recente com o caso da cadela Manchinha. É um trabalho que merece visibilidade e atenção da população. Então decidimos fazer uma brincadeira mas que deve ser levada a sério”, afirma.

Além de arrecadar recursos para as ONGs, a ação estimula o público a conhecer e se conscientizar sobre os cuidados com cães mais velhos.

“Não precisa ter o paradigma de que adotar filhotes é mais fácil para a adaptação, os cachorros adultos também acostumam muito fácil”, diz a fundadora da OperaCão, Marjorie Rodrigues.

A cerveja da campanha #JuliBirruga Apresentam é do estilo British Golden Ale, com 4,5% de graduação alcoólica. Os canais de venda serão as unidades Taquaral, Summer Station Cambuí, Indaiatuba. Estará disponível também pelo ecommerce hophunters.com.br.

Outras cervejarias pelo mundo já cederam suas latas pela causa animal.

No Brasil, Manchinha virou rótulo, em um projeto que reuniu diversas cervejarias após a morte da cadela, ocorrida em 2018. Neste ano, o conhecido cachorro da Lagunitas —marca que chegou ao país em 2019– deu lugar a cães de abrigos em rótulos durante uma ação para incentivar a adoção de animais.

Nos Estados Unidos, um cachorro perdido desde 2017 foi localizado pela família no começo deste ano, após sua foto aparecer em latas da Motorworks Brewing em campanha que incentivava a adoção de animais de uma ONG. Em 2019, seis cães de um abrigo em Dakota do Norte também participaram de uma ação da cervejaria Fargo.

CONHEÇA OS ANIMAIS

Conheça a história dos animais retratados na ação, segundo a cervejaria:

> Animais da OperaCão Resgate:

– Grisalha: Tem aproximadamente 4 anos e é de porte médio (14/16 kg). É medrosa, mas super dócil e amorosa.

– Billy: Está com a ONG desde julho de 2017. Ele foi resgatado na casa de sua antiga tutora, onde vivia amarrado, privado de liberdade, de água e comida. Estava debilitado, com muita fome, sujo e tinha medo. Mas é considerado um menino feliz e sociável. É de porte pequeno/médio e tem cerca de oito anos.

– Carola: Tem cerca de 10 anos e está com a ONG desde abril de 2019. É castrada, vacinada e vermifugada.

– Juarez: Está com na ONG desde o começo do ano passado. Também está vermifugado, castrado e vacinado.

– Nenona: Tem cerca de 10 anos e foi abandonada no CCZ de Sumaré com tumor de mama e está na ONG desde dezembro de 2019.

– Netão: Tem aproximadamente 13 anos, segundo o rótulo, e foi resgatado de maus-tratos. Não aceita outros cães, mas é dócil com pessoas.

> Animais da ONG LatiCão

– Sting: Tem aproximadamente 5 anos, está na ONG há 1 ano. Viveu perto de dois anos nas ruas, após ser descartado por seus antigos tutores. Foi atropelado duas vezes, segundo relatos. Quando foi resgatado, tinha tumor no baço e passou por cirurgia de emergência, além de 12 sessões de quimioterapia.

– Sorriso: Ele entrou sozinho no carro, enquanto uma equipe da ONG resgatava uma mãezinha, há quase dois anos. Estava muito magro e com doença de pele. Hoje, com aproximadamente 4 anos, está com saúde perfeita.

– Rocky: Foi resgatado há quase três anos com cinomose, doença que pode ser fatal. Tem cerca de 4 anos, é brincalhão, amoroso e elétrico.

– Venâncio: Chegou na ONG há 1 ano, com um corte imenso perto da patinha traseira, gerado, provavelmente, por uma foice ou um facão. Tem aproximadamente 4 anos, é grandão, supermansinho e amoroso.

– Dudu: Tem aproximadamente 10 anos e está na ONG há 3 anos. Já teve uma família, mas vivia a maior parte do tempo na rua. Quando foi resgatado, estava quase sem pelos e com muita alergia –a coceira era tanta que ele se esfregava no asfalto. Embora idoso, tem energia e saúde de sobra.

– Bisteca: Foi resgatada após dar à luz. Estava em um buraco, sem qualquer proteção e com muita fome. Tem aproximadamente 4 anos e está na ONG há 1 ano. É tranquila e boazinha.

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Deixe uma resposta

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
error: O conteúdo está protegido !!