Como evitar hipertermia e manter o bem-estar do pet no calor

Pets também sentem os efeitos das altas temperaturas e precisam de cuidados que vão além da hidratação.

Diferentemente dos humanos, cães não transpiram por todo o corpo, mas pela respiração. Por isso, se estão ofegantes é sinal de que tentam se resfriar.

Um dos riscos do calor é a hipertermia, ou seja, o aumento excessivo da temperatura do corpo. Isso pode causar alterações no organismo e levar à morte.

Sofrem mais os animais de focinho curto (braquicéfalos), como buldogue, pequinês, lhasa apso, shih-tzu, pug, boxer, mas todas as raças devem permanecer sob olhar atento do tutor.

Como ficam os passeios e como evitar que o pet corra riscos nos dias quentes? Confira orientações da veterinária Carla Berl, fundadora da rede de clínicas Pet Care:

>Na rua

Não leve o animal para passear entre as 9h e as 19h. O solo quente pode queimar as patinhas, e o calor causar hipertermia. Procure sair com o pet quando a temperatura estiver mais amena

>Durante o passeio

Caso o cão apresente cansaço durante o passeio, pare imediatamente e só retorne após a recuperação —quando a respiração voltar ao normal. Coloque o pet na sombra e ofereça água gelada. Não force o exercício se o animal estiver ofegante, e prefira as coleiras peitorais no calor.

>Protetor solar

Pets também precisam de protetor solar, especialmente os de pelagem branca e pele rósea. Orelhas e focinho devem ter atenção especial.

>Hidratação

Ofereça água constantemente para manter o animal hidratado. Em casa, coloque gelo no pote e use um ventilador para refrescar o pet. Se o imóvel tiver quintal, arrume o cantinho dele na sombra com todos os cuidados. Eles também adoram deitar no chão gelado tipo porcelanato.

>Água

Molhe o animal com água fria caso ele esteja ofegante e com muito calor —esse cuidado vale na hora do passeio e também em casa.

Mas procure um veterinário imediatamente se o cachorro estiver muito ofegante, babando bastante, com mucosas cinzas-azuladas ou tenha convulsões.

>Cuidado!

Nunca deixe o animal sozinho no carro, pois ele pode morrer por hipertermia. O cão tem uma temperatura entre 38,5ºC e 39,2ºC. Mais do que isso pode representar perigo.

HIPERTERMIA

A hipertermia pode ocorrer quando o animal é exposto ao calor excessivo, em situações como:

-sem água fresca à vontade;

– atividade sob sol forte;

-banho com água quente;

-secador quente;

-preso em quintal com pouca sombra;

-fechados em salas ou carro sem ar-condicionado.

Alguns sinais de que o animal não está bem, segundo a veterinária:

-Quando ficam muito ofegantes, com a língua para fora. Normalmente os olhos ficam “saltados”;

–Quando têm dificuldade para andar e caem no chão como se estivessem fracos;

– Quando podemos sentir que eles estão muito quentes;

– Vômitos e ânsias, com os sinais descritos acima;

– Desmaios e convulsões.

(Imagem no alto: 19.set.20/Reuters)

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Deixe uma resposta

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
error: O conteúdo está protegido !!