Hospital no DF organiza encontro para paciente e cachorro matarem a saudade

Internada há cerca de um mês no Hospital Regional de Taguatinga (DF), depois de passar por outras duas unidades, uma mulher de 72 anos teve uma surpresa: recebeu a visita de seu cachorrinho.

O reencontro ocorreu por indicação da equipe médica, após Neuza Botosso apresentar quadro depressivo. Foi, então, que as terapeutas ocupacionais buscaram uma forma de reunir a paciente e Toy.

“É indescritível a sensação de rever o bichinho que a gente gosta”, disse ela.

Neusa mora sozinha com o shih tzu, com quem divide a casa há seis anos, segundo a Agência Brasilia, que divulgou o reencontro na terça-feira (15).

Segundo a terapeuta ocupacional Mchilanny Bussinger de Menezes, em um primeiro momento a paciente adorou a ideia de rever o pet, mas recuou por achar que a separação após a visita faria os dois sofrerem. Convencida pela equipe, ela teve a ajuda do filho para poder abraçar Toy novamente.

“Está fazendo muito bem para a autoestima dela”, afirmou Ilton Elias Botosso Figueiredo, que levou também os filhos e a esposa para o encontro.

As internações de Neuza começaram há três meses. A primeira foi por suspeita de Covid-19, o que não se confirmou. Ela teve problemas respiratórios e insuficiência renal, mas está internada agora para tratar uma infecção por pé diabético.

Por causa da pandemia, visitas estão proibidas —é possível apenas troca de acompanhante. De acordo com o governo do DF, as terapeutas afirmam que Neuza não sorria há muito tempo.

Toy também ficou feliz. Na hora de ir embora, ele se escondeu sob a cadeira da paciente e precisou ser retirado dali para ir para casa.

O encontro ocorreu em um espaço aberto, com pouca movimentação, sem necessidade e o pet e a família da paciente entrarem no hospital.

Outros pacientes com longa internação também têm indicação de visitas controladas, mas essa foi a primeira experiência com um animal de estimação na unidade. A expectativa é que Neusa volte a receber visitas do cachorrinho.

É comprovado o benefício dos animais na saúde das pessoas. Há hospitais no país que permitem a visita de pets dos pacientes, dentro das normas de segurança. Outros aceitam presença de cães terapeutas —serviço também afetado pela pandemia.

(Imagem: Divulgação)

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Deixe uma resposta

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
error: O conteúdo está protegido !!