Luto pet: como ajudar o cachorro a lidar com a perda do tutor ou de outro animal

A morte de um animal de estimação é uma experiência dolorosa, e cada pessoa reage de uma forma diante do luto. Com os pets também é assim. Eles sentem a perda de algum integrante da casa e podem até desenvolver quadro de depressão.

Incentivar a interação com outras pessoas da família e brincadeiras fora de casa ajudam o animal a passar por esse período, segundo Katia De Martino, médica veterinária comportamentalista do Centro Veterinário Seres, do Grupo Petz.

“O luto do animal é muito mais rápido do que o nosso. Eles conseguem lidar muito melhor do que a gente, porém ele tem um tempo”, diz.

*

Pets também sentem a perda de pessoas ou outros animais?

Sim, eles sentem a falta daquele integrante do vínculo familiar, seja uma pessoa ou outro animal que viva no ambiente. “Não tanto quanto a gente, mas, sim, acabam sentindo o luto. E eles têm depressão. São serem sencientes, então desenvolvem quadros de depressão”, afirma a veterinária.

Como saber se o pet está vivendo o luto?

O animal fica mais quietinho, sem vontade de comer ou de brincar. Em alguns momentos, pode procurar lugares onde a pessoa ficava, como certo lado da cama ou uma cadeira específica. “Aquela pessoa não está mais lá, e o pet acaba ficando mais prostrado e tentando de alguma forma suprir aquela necessidade através do cheiro, do espaço físico onde a pessoa ficava”, diz Katia.

Quais consequências para o pet?

O animal pode desenvolver, por exemplo, ansiedade por separação. O distúrbio é resultado de alguma mudança na rotina da casa. Choros, uivos, lambedura compulsiva de patas pode indicar que algo não está bem.

É possível preparar o animal para a perda em caso de doença grave entre os membros da família ou outro pet da casa?

Essa é uma situação difícil, de acordo com a especialista. Isso porque o tutor tem sente necessidade de estar com seu pet —e alguns hospitais até liberam a entrada do animal para o último contato.

No entanto, o ideal seria um afastamento gradual, com mais atividades do pet com outros integrantes da casa para suprir a falta da pessoa mais próxima a ele por agravamento de doença e consequente morte.

Como ajudar o animal a lidar e passar pelo luto?

Além do contato contato mais próximo com outras pessoas da família, permitir que o animal tenha mais tempo de brincadeira fora de casa —até em creche— pode ajudar no processo, e a melhora é gradativa.

“Nada melhor que o tempo”, afirma a Katia.

Muito Obrigato Por Votar

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!