Saiba benefícios da interação entre criança e cachorro

Um animal de estimação enche a casa de alegria, e crianças que convivem com pets têm um grande amigo sempre por perto. Eles ajudam a diminuir a ansiedade e estimulam o desenvolvimento dos pequenos.

Estudos já apontaram que aqueles que  convivem com pets tendem a ter autoestima mais elevada, se sentem menos sozinhos e costumam demonstrar mais empatia.

Confira sete razões para estimular essa convivência, de acordo com a Associação de proteção animal Patas Para Você:

– aumenta a autoestima – cachorros costumam ser carinhosos, e esse comportamento faz com que as crianças se tornem também mais afetivas. É uma  troca de amor e companhia, o que contribui para o desenvolvimento e a melhora da autoestima

– promove a união familiar – todos os integrantes da casa se envolvem e dividem  tarefas em torno do cão ou gato. E, ao asumir  cuidados com o pet, a criança adquire responsabilidade

– combate o sedentarismo – levar o cachorro para passear ou procurar o gato pela casa faz com que a criança gaste energia, mesmo que sejam só alguns minutos por dia

– fortalece a imunidade – estudo realizado na Finlândia avaliou os primeiros meses de vida de 397 crianças nascidas de setembro de 2002 a maio de 2005 e constatou que as tinham contato com cães desde cedo apresentavam menos infecções no ouvido, entupimento de nariz e tosse. Na Suécia, outro estudo, com 650 mil crianças, apontou que aquelas que convivem com cachorros em casa têm menor probabilidade de desenvolver asma

– estimula a sociabilidade – pets facilitam a interação social no dia a dia. Eles podem preparar a criança para conviver com outras pessoas, especialmente no ambiente escolar

– combate a ansiedade infantil – uma pesquisa da Universidade da Flórida com cerca de 100 famílias que têm cachorros  aplicou testes de fala e de lógica para as crianças, que foram escolhidas de forma aleatória para participar na companhia de seus pais, pets ou sozinhas. Aquelas que estavam com seus cães comportaram-se de forma mais tranquila e apresentaram menores níveis de estresse ao responder às questões. A convivência faz também com que elas se sintam menos solitárias

– a rotina fica mais divertida –  pets podem ajudar de forma positiva a distrair e divertir as crianças. Com os brinquedos certos, é possível facilitar ainda mais esse convívio

Além disso, um estudo realizado pela fabricante de alimentos Mars Petcare durante a pandemia mostrou que os pets reduzem o estresse das crianças durante a aprendizagem virtual e aumenta os níveis de energia e motivação.

De acordo com o levantamento, feito online com pais e professores que dão aula no Brasil para crianças entre 5 e 17 anos, a maioria dos entrevistados  concordam que a interação com animais de estimação deve ser usada nas atividades escolares, quando apropriado.

Apesar dos pontos positivos, ter um animal de estimação implica dedicação e gastos. Como um integrante da família, o bichinho precisa atenção, carinho e cuidados com alimentação, saúde e lazer.

Antes de adotar um amigão, é preciso avaliar, por exemplo, se ele se encaixa na rotina da família e se o tutor terá tempo suficiente para o bichinho.

(Foto: Adobe Stock)

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Muito Obrigato Por Votar

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!