Mãe de Cachorro

 

 

Se o seu cachorro consome alimentação natural crua, com ossos carnudos e crus com regularidade, vocês não devem nem lembrar que tártaro existe. Quando troquei a dieta do Shoyo (na época a Javinha não estava na família) a mudança positiva na boca dele foi tão absurda que é uma lástima que eu não tenha feito fotos do antes e depois. Sou uma pessoa prática e enquanto a própria dieta do Shoyo cuidava da boca dele, ótimo! Eu só revirava a boca e os dentes dele de vez em quando para conferir se estava tudo lindo e perfeito.

MAS… nossa alegria acabou quando ele foi diagnosticado com problemas renais  e cardíacos comuns à raça e passou para a dieta cozida, sem consumir tantos ossos… A boca do meu amorzinho, que hoje está totalmente gagá, mudou pra pior e hoje caímos na rotina da limpeza com óleo de coco e gaze. Recomendo a leitura do texto super pertinente do Cachorro Verde sobre higiene bucal. Beijobeijo e aquele ditado, neam? Quem ama, cuida!

Os estudos mostram que a partir dos 3 anos de idade, 80% dos cães já têm algum grau de doença periodontal (o “tártaro”) que causa mau hálito, gengivite e em casos mais extremos, dor e perda dos dentes. Some-se a isso o fato de que a bactérias do tártaro são patogênicas (perigosas) e geram inflamação sistêmica, podendo danificar precocemente os rins e o coração. Continue a ler clicando aqui.

 

 

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!