Pet pode comer abacate, melancia ou ovo? Saiba quais alimentos são liberados ou proibidos

Quem tem pet sabe como eles são insistentes para conseguir um pouquinho do que está no nosso prato. É difícil resistir a uma carinha fofa e é gostoso compartilhar a refeição, mas nem todo alimento consumido por nós pode ser oferecido ao peludo.

Animais de estimação precisam de uma alimentação balanceada, respeitando as particularidades de cada espécie. Assim, o que parece ser uma inofensiva fruta para nós pode fazer mal ao pet.

A orientação é sempre conversar com o veterinário de confiança antes de dividir alimentos com o amigo de quatro patas ou alterar sua dieta. Idade e condições de saúde do animal deve ser levadas em consideração.

O Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo, lista abaixo alimentos proibidos e permitidos para os peludos.

> Alimentos proibidos para cães

– abacate – o abacate, suas sementes e folhas contêm uma toxina fúngica chamada persin. É geralmente inofensiva ao ser humano, mas perigosa para os animais domésticos. Pode causar vômitos, diarreia e problemas respiratórios

– alho e cebola – podem causar danos nas células vermelhas do sangue de cães. Se usado em pequena quantidade, o alho oferece risco menor. Já a cebola costuma ser menos tolerada. Pequenas porções podem levar a alterações importantes no sangue e causar morte. Os sintomas iniciais mais comuns são vômito, diarreia e salivação intensa, que podem evoluir para falta de coordenação, apatia, falta de apetite, urina escura secundária e destruição das hemácias (células vermelhas do sangue).

– uvas frescas ou passas – Há inúmeros relatos de cães que desenvolveram insuficiência renal –falência dos rins– após ingerir uvas. Podem ocorrer vômitos, nos casos mais brandos, ou sintomas clássicos de mau funcionamento dos rins, como aumento da ingestão de água e da produção de urina, falta de apetite, dor abdominal e, em casos mais avançados, a diminuição na produção de urina.

– macadâmia – os sintomas de envenenamento por macadâmia muitas vezes começam com fraqueza, vômito, febre, incoordenação e agitação.

– ossos – ossos de frango, assados e outras carnes podem causar engasgo, obstrução de vias aéreas, lesões, sangramento e até perfuração do trato gastrintestinal.

– massa de pão – a ingestão de pão ou a massa crua pode acarretar grande produção de gás, causando dilatação do estômago, com desconforto abdominal e possibilidade de repercussão hemodinâmica e até uma torção gástrica e culminar na morte do animal. Além disso, a fermentação da massa ou do pão pode produzir compostos alcoólicos que devem ser evitados. Os sinais mais comuns de um cão com dor abdominal são falta de apetite, dificuldade para deitar e ficar inquieto.

– xilitol – é usado como adoçante em doces, alimentos, bebidas e creme dental. Frutas, legumes e cogumelos também podem conter pequenas quantidades de xilitol. Esse ingrediente pode causar aumento acentuado na produção de insulina nos cães, que faz com que o açúcar do sangue caia acentuadamente. O xilitol pode também causar danos no fígado. Os sintomas são vômito, fraqueza e desmaio.

[galeria title=”Pets pelo mundo – maio” url=”https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1700063028706850-pets-pelo-mundo-maio” thumbnail=”https://f.i.uol.com.br/fotografia/2021/05/18/162130758460a330c009814_1621307584_3x2_md.jpg”

– bebidas com cafeína – a cafeína é tóxica para o cão. Um animal intoxicado fica agitado, hiperativo, ofegante, sem coordenação e pode ter tremores musculares.

chocolate – contém teobromina, substância muito tóxica e prejudicial aos cães, além da cafeína. Os sintomas incluem vômitos, diarreia, hiperatividade, tremores musculares, convulsão, arritmia e pode levar à morte.

– álcool – é muito perigoso para o cachorro e pode levar à morte, mesmo em pequenas quantidades. Os sintomas são vômitos, agitação, incoordenação, apatia e desmaio.

A recomendação do hospital veterinário é que o animal seja imediatamente levado a uma clínica se ingerir algum desses alimentos ou apresentar alteração após qualquer outras comida. Casos de intoxicação –alimentar, medicamentosa ou por produtos tóxicos– são considerados emergência e devem ser tratados o mais rápido possível.

> Alimentos permitidos

– frutas – cães podem comer frutas como banana, maçã e pera. Mas, atenção: a banana é bastante calórica. São proibidas frutas cítricas, como laranja e mexerica, que fazem mal ao estômago ou podem soltar o intestino –como mamão. Já melancia pode ser oferecida em pequena quantidade, sem os caroços.

legumes – são permitidos chuchu, abobrinha e cenoura.

– proteínas – podem ser oferecidas carnes magras bem cozidas e ovos também cozidos.

– carboidratos – o arroz integral é o mais indicado. Já o feijão é proibido, pois há produção de gases e o pet vai sofrer com dores abdominais.

petiscos permitidos – biscoitos e bolos próprios para cães, bifinhos e snacks com diferentes formas. Além de cervejas e vinhos próprios para os cães comemorerem ao lado do tutor.

GATOS

No caso dos gatos, a recomendação é oferecer somente ração e muita água fresca.

Leite pode? O leite de vaca não é recomendável para os felinos. Além disso, muitos gatos têm intolerância à lactose e podem ter diarreia. Se mesmo assim você quiser oferecer leite, faça em pequena quantidade.

Carne não faz mal, mas a recomendação é que ela não substituia a ração. Já o fígado é muito nutritivo e eles adoram, mas se oferecido diariamente ou em grandes quantidades pode intoxicar seu gato por vitamina A e causar diarréia.

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!