Reino Unido diz que autorizará retirada de cães e gatos de Cabul

Enquanto milhares de pessoas tentam deixar o Afeganistão desde a tomada de poder pelo Talibã, defensores da causa animal buscam uma forma de levar cães e gatos de um abriga para local seguro.

O ministro britânico da Defesa chegou a dizer que a prioridade eram seres humanos. Nesta quarta (25), no entanto, demonstrou disposição para a retirada de Cabul de animais abrigados por um ex-fuzileiro naval, que alugou um avião para transportar a equipe afegã e os bichos.

Leia reportagem da agência AFP:

O ministro britânico da Defesa, Ben Wallace, anunciou nesta quarta-feira (25) que vai autorizar a remoção aérea de Cabul de cães e gatos retirados de um abrigo por um ex-fuzileiro naval, que alugou um avião para evacuar a equipe afegã e os animais.

Enquanto milhares de afegãos tentam fugir após o retorno dos talibãs ao poder, por temerem que eles voltem a aplicar seus métodos repressivos, o assunto gera debate há dias no Reino Unido, sobre a demonstração de amor de seus habitantes por esses animais.

“Se você chegar com esses animais, procuraremos um horário para seu avião”, tuitou Wallace sobre Pen Farthing, um ex-soldado que abriu um abrigo de animais em Cabul e quer evacuar cerca de 140 cães e 60 gatos, assim como seus funcionários afegãos e famílias.

Na véspera, o funcionario afirmou, porém, que não daria “prioridade aos animais sobre homens, mulheres e crianças desesperadas que batem à porta”.

O ministro “deve renunciar”, pediu então Dominic Dyer, um ativista de defesa dos direitos dos animais. Nesta quarta-feira, se alegrou com a mudança de postura do primeiro-ministro Boris Johnson.

O governo britânico concedeu um visto para todos os funcionários da associação Nowzad e para suas famílias, 68 pessoas no total, anunciou Farthing na segunda-feira.

Milhares de afegãos continuam esperando no aeroporto, junto com suas famílias, para saírem do país em algum dos voos organizados pelos ocidentais.

Os Estados Unidos já retiraram cerca de 70.700 pessoas desde 14 de agosto, a véspera da queda de Cabul nas mãos dos talibãs e de seu retorno ao poder.

O Reino Unido retirou mais de 10.200 pessoas. Seus aliados ocidentais retiraram mais milhares. 

(Foto: Nowzad no Facebook)

Muito Obrigato Por Votar

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!