Resgatada, cadela de 1 ano é adotada e devolvida duas vezes; conheça Luna

Luna é uma pit bull de um ano, resgatada das ruas de São Paulo, dócil e considerada alegre, apesar de ter sido adotada e devolvida por duas vezes.

Casos como esse não são raros no país. Falta de tempo, porte e temperamento estão entre as justificativas. Mas muitos desistem do animal mesmo antes do período de adaptação à rotina da família, o que pode causar sequelas no comportamento do pet.

Não é o caso de Luna. Ela continua cheia de energia e feliz, segundo a protetora Gianna de Lucca, 56.

A saga da cadela começou em junho deste ano, quanto protetores receberam mensagem sobre um pit bull vagando pelas ruas da Vila Gustavo, zona norte da cidade. Após muitos desencontros, ela foi finalmente encontrada. Dormia na porta de uma casa e recebia água e comida de uma vizinha.

Gianna conta que foi a primeira a chegar e, confessa, sentiu um pouco de medo. Mas logo outra protetora chegou e conseguiu uma aproximação tranquila com petiscos.

Até policiais militares haviam sido acionados, mas acabaram dispensados. “Resolvemos que a gente faria o resgate, e não os bombeiros, que iriam utilizar métodos muito estressantes, com cambão”, diz.

A primeira parada saindo dali foi no veterinário, mas Luna estava determinada a não colaborar. Uma segunda dificuldade: nenhum lar temporário queria aceitar a cadela, de grande porte. Mas a corrente do bem sempre dá resultado, e Luna foi levada a um lar solidário.

As protetoras, então, correram para fazer um hemograma e providenciar a castração. A cirurgia foi um sucesso, a cadela recebeu vacinas e, então, estava pronta para adoção.

“Choveu gente!”, conta Gianna.

Família selecionada, hora do encontro. Gianna afirma que uma das “madrinhas” de Luna advertiu os adotantes para se aproximar com calma, já que ela poderia estranhar. Mas a orientação não foi seguida e aconteceu o previsto: a cadela se assustou, rosnou, e os candidatos foram embora.

Havia, porém, outros interessados, e Luna teve a chance de ter uma casa. “Lá foi a Luna toda feliz e animada com a nova família. Todo mundo chorando, maior emoção”, diz a protetora. Mas não durou muito.

A pit bull, que não se dá muito bem com cachorros, teria se estranhado também com as calopsitas da casa, que ficaram estressadas com a nova moradora. A cadela, então, foi devolvida pela primeira vez.

Com a divulgação de foto em rede social, mais interessados apareceram. Seleção feita, Luna partiu de novo para outra casa. Fotos mostram que ela se dava bem com a família, podia subir na cama e estava tudo bem. Só que não… foi devolvida de novo, depois de dois dias.

O motivo, segundo o amigo adestrador das protetoras que foi buscar Luna: a cadela é muito peralta.

Enquanto não conseguem um adotante, as madrinhas pagam um lar temporário para ela. Gastam R$ 690 por mês (entre lar e adestrador). A protetora, no entanto, se preocupa além dos gastos. “A Luna está ficando apegada à família, não é o ideal. Ela precisa ter uma família só para ela.”

A foto continua na página do grupo Adotar Patinhas. Mas Gianna adverte: “Luna não é para qualquer um. Precisa de espaço, atividade, atenção, amor e também liderança”.

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Deixe uma resposta

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
error: O conteúdo está protegido !!