Cachorro é resgatado após castração irregular, e universidade anuncia expulsão de alunos

Em uma casa no interior paulista, sob uma mesa em área de churrasqueira, um cachorro foi submetido a uma castração irregular, registrada em vídeo. A polícia investiga o caso, que provocou reações pelos maus-tratos e pelo fato de os envolvidos serem estudantes de veterinária e de zootecnia.

O animal foi resgatado na noite de segunda (14) pela Polícia Ambiental em Presidente Prudente e passa bem. Protetores da causa animal protestaram, e, na noite desta terça (15), a Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) anunciou a expulsão dos alunos. Os nomes não foram divulgados.

Vídeos compartilhados nas redes mostram o cachorro andando, antes do procedimento, quando alguém afirma: “últimos  momentos do cachorro branco tão feliz. Preparando aí o centro cirúrgico”.  Depois, com o animal já sedado e deitado, um rapaz diz “nunca vi esse cachorro tão quietinho”. Risos são ouvidos nas duas ocasiões.

Em rede social, o capitão Cacciari contou que os moradores não estavam no imóvel quando a Polícia Ambiental chegou e que os testículos do animal foram encontrados em uma lixeira.

Além do cachorro operado, outro cão estava na casa —que seria uma república. Ambos foram encaminhados a uma ONG.

O deputado estadual Delegado Bruno Lima, ativista da causa animal, defendeu punição severa aos envolvidos. Luisa Mell lembrou que a castração irregular pode provocar até a morte do cachorro, além de poder causar doença humana pela contaminação ambiental com resíduos orgânicos. O Conselho Regional de Medicina Veterinária divulgou nota de repúdio e afirma estar à  disposição da Polícia Civil “para dar todo o suporte técnico que se faça necessário com relação ao animal e a fundamentação da situação de crime de maus-tratos, reforçando tratar-se também de uma contravenção penal pelo exercício ilegal da profissão”.

A universidade, ao anunciar a expulsão, diz lamentar a atitude dos envolvidos. Afirma ainda que se colocou à disposição para dar suporte ao tratamento necessário, que há mais de 30 anos luta pela causa de proteção aos animais e que todo início de semestre realiza o trote do bem, com doação de toneladas de ração para ONGs da região.

“Desejamos profundamente que fatos como este não se repitam em qualquer lugar do planeta, e reforçamos aqui o nosso compromisso de lutar para que os animais recebam todo cuidado e carinho que merecem.”

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para bompracachorroblog@gmail.com  ou marque no Instagram

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Muito Obrigato Por Votar

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!